terça-feira, 26 de agosto de 2008

Método Caseiro de Semeadura

Nossa aula de hoje é sobre um método simples de semeadura natural usado por nós, do Orquidário Terra da Luz, nas árvores de nosso sítio.
É necessário o seguinte material:
RAÍZES DA PLANTA MÃE
CÁPSULA DA PLANTA MÃE
UM COPO DE ÁGUA DE COCO
UM PILÃO
UMA PENEIRA
1) Retire da planta mãe (portadora da cápsula de semente) a ponta de algumas raízes (cerca de 5 cm) portadoras do fungo micorriza. Este fungo está presente em quase toda planta que possui sementes.
2)Em um pilão limpo, macere bem as raízes de modo que fiquem bem compacta.
3)Adicione um copo de água de coco às raízes que estão no pilão.
4)Peneire todo o conteúdo do pilão em um copo.
5)Abra com muito cuidado as cápsulas e junte as sementinhas no copo onde estão as raízes com água de coco.
6)Observe que milhares de sementes estão contidas num único copo de água e que nem sempre todas germinarão porque estarão a mercê dos ventos, chuvas, insetos, etc.

Procure um tronco de árvore deitado ou inclinado, para receber às sementes.
Na foto, foi escolhido o galho de um cajueiro. E as sementes do Epidendrum ciliare.



Este método é caseiro, qualquer pessoa pode executá-lo sem nenhum problema. Bastando observar os passos.

É recomendável fazê-lo após o inverno, onde os galhos estão cobertos de limo.
Caso você não tenha um tronco ou galho nestas condições, uma semana antes de fazer a semeadura caseira, cubra este tronco com uma estopa, amarrando-a firmemente com um fio plástico. Molhe diáriamente até que fique incorpado.

Naturalmente que nem todas as sementes germinarão por razões citadas acima, mas dentro de poucos meses você verá muitas plânturas nascendo sobre o galho, significando que foi um sucesso sua semeadura.

Veja meu cajueiro repleto de orquídeas!


Método caseiro publicado na revista O Mundo das Orquídeas nº 05, págs 18 e 19
Esta aula foi repassada para um pequeno número de orquidófilos, no Orquidário Terra da Luz, em 13/01/2008, quando reunidos para um bate-papo.


Foto e texto de Vera Coelho

11 comentários:

katia disse...

A sua aula de polinização artificial, ficou ainda mais completa com este passo a passo.
Parabens!

Adenium - Rosa do Deserto disse...

Obrigada Katia, é assim que fazemos no sítio e tem dado certo. Abs,

Laura disse...

adorei a ideia e vou testar em casa! obrigada pelas dicas e parabens pelo blog!

Bruno F. Rodrigues disse...

Parabéns, seu método é um sucesso.
Quanto tempo levou para germinarem e florescerem?

Anônimo disse...

Parabens Vera, essa divulgação que vc faz de um metodo simples e que já provou sua eficacia para "reprodução domestica de orquideas", merece nota 1000. É um trabalho simples, que deveria ser feito tambem por entidades que tem por finalidade a proteção das orquideas: educar é mais importante que punir. Parabens, pela bela iniciativa.
Luiz O N Cavalcante
Colecionador de Orquideas
Foz do Iguaçu - PR

Anônimo disse...

Esse método parece ser fantástico, quero fazer a experiência pois tenho um hibrido de dendrobium com cápsula. A minha dúvida é: quando a cápsula estará no ponto de ser retirada para semeadura?

Macapá/AP
03/04/2009

garoto23 disse...

não conhecia este método, achei muito interessante e simples, hoje fiz alguns cruzamentos em minhas orquideas, vou apreveitar quando tiver cápsulas para usar este método, obrigado por compartilhar este método de germinação.
abraço..

Anônimo disse...

Show! Vou tentar esse método também ! Já estou fazendo in vitro com uma pasta de banana com uma Laelia crispa e vou fazer agora outra com tomates cereja....mas desta vez com uma encylia! Tenho uma epidendrum com sementes prestes a eclodir e tentarei este método! Valeu!

josé otávio disse...

Quando devo colher as capsulas de sementes? Obrigado

Unknown disse...

Queria saber se precisa ser a raiz propriamente da mãe ? Não pode ser de outra orquídea ?

Chico Luz disse...

Queria saber se precisa ser a raiz propriamente da mãe ? Não pode ser de outra orquídea ?