segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A Natureza é linda demais!



Pessoal, Não é exatamente sobre plantas, mas, creio, tem tudo a ver com nosso grupo, já que todos amamos a natureza. Meu escritório, aqui no sítio, fica na parte frontal da casa, do lado direito, com janelas para a frente e para a lateral. De qualquer lado que se olhe, vê-se muito verde. Uma coisa que se observa é o grande aumento, nos últimos anos, de animais silvestres. Muitas espécies de aves, de pequeno e médio porte, inclusive aquáticas que pescam no nosso lago, três tipos de macacos (sagüis, macacos-prego e bugio), além de caxinguelês (esquilos), lebres, tatus, lagartos, os temíveis ouriços, etc. Com o aumento dos pequenos animais, já estão começando a aparecer os gaviões de porte grande. Tudo isso mostra que, o ser humano, apesar do grande e irrecuperável estrago já feito, já começa a se preocupar e a preservar. Pelo menos já não são vistas as arapucas de pegar pássaros que se viam há mais de trinta anos atrás. As que encontrávamos armadas pelo sítio eram sumariamente destruídas. Mas, o que pretendo é contar uma historinha curiosa que observei, de minha janela privilegiada, semana passada. Os sagüis passeiam pelo sítio inteiro, invadindo, sem nenhuma reação nossa, os pomares. No momento, as jabuticabeiras estão carregadas, para a alegria deles, dos jacus, de outros bichos e (por que não?) também nossa. Para atingir as árvores que estão na lateral direita da casa, ou seja: bem visíveis do escritório, eles vêm pelas árvores, equilibram-se e correm sobre a fiação elétrica e telefônica (fios muito bem encapados!) e chegam no telhado. Daí, facilmente, eles atingem as frutas. Eu estava no computador quando pressenti um leve movimento fora. Olhei e vi um sagüi parado nos fios, bem junto à casa, uns três metros acima de mim, em atitude visível de vigia. Olhava para todos os lados. De repente, ele pulou para uma alamanda alta. Imediatamente, surgiu outro sagüi e, na correria, sobre eles, cruzou todo o espaço dos fios, com uma agilidade incrível. O primeiro sagüi voltou à sua posição inicial, nos fios, e continuou "vigiando". Pouco depois, voltou para a alamanda, abrindo espaço para que outro sagüi, na corrida, cruzasse pelos fios. E assim foi acontecendo até que o bando todo, uma meia dúzia, fez a travessia restando apenas o "vigia". Assim, cumprido o seu papel, ele retornou da alamanda para a fiação, mais uma vez cumpriu toda a rotina de olhar para todas as direções, e começou a longa travessia dos fios. É incrível a habilidade deles para andar na fiação. Só que, os companheiros dele haviam, todos, atravessado em completa segurança. Com ele já não foi igual. Quando estava na metade do caminho, veio o inesperado ataque. Um sabiá furioso arremeteu sobre ele que apenas teve tempo de jogar o corpo para baixo, ficando pendurado pelas patas, mas livrando-se do ataque. Imediatamente ele retomou sua posição sobre os fios para poder continuar seu caminho, mas o sabiá já estava voltando para a segunda arremetida. Novamente, ele se jogou e ficou pendurado por baixo dos fios. O sabiá passou e ele tentou levantar para fugir. Mas, o sabiá veio em sua terceira arremetida. O sagüi, mais uma vez, conseguiu desviar-se. A partir dessa terceira arremetida, o sabiá acabou desistindo e o sagüi pode completar sua jornada pelos fios elétricos. Foi aí que eu entendi a atitude de vigilância para que o bando pudesse atravessar em segurança. Na verdade, eles já deviam saber, por experiência anterior, da proximidade do sabiá e da possibilidade deste de pretender defender, agressivamente, seu ninho de um hipotético agressor. Gente, a natureza é linda demais!


TEXTO: José Francisco Vannucchi - Itatiba-SP

4 comentários:

J.F. disse...

Oi, Vera.
Fiquei muito feliz de ver esse meu texto reproduzido aqui. Ficou muito bem colocado. Obrigado!
Tenho um texto já pronto, em sequência a este, que estarei colocando lá no meu blog.
Beijão

Adenium - Rosa do Deserto disse...

Que bom que você gostou. Achei ótimo seu texto, apesar de não ter orquídeas, mas subtende-se que nestas árvores tem muitas, porque eu vi. rsrsrsrsrsrs
Vou dar uma olhada no seu blog. Bjão,

katia disse...

Que privilégio ter um escritório voltado para tão bela paisagem.
Lá em casa convivemos também com alguns saguis, e eles são bem engraçados e gulosos.
Eu (e eles também) estavámos "namorando" um belíssimo cacho de bananas do meu quintal. Da minha cozinha só vi o movimento, alguns até com filhotes nas costas, enfim não sobrou nadinha...
Agora eles estão bem animados com a mangueira tomara que sobre alguma coisa... (risos)

Marco disse...

Realmente, amigo. A Natureza é sábia, é coisa de Deus.
O Homem veio para estragar.
Bravos sabiás que defendem seus filhotes dos predadores, que na verdade, só querem se alimentar. Mas têm frutinhas mil no seu sítio que mais parece uma reserva ecológica. carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.