segunda-feira, 12 de outubro de 2009

3º FestOrquídeas de Fortaleza






No ano em que o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura completa dez anos de existência, a ACEO - Associação Cearense de Orquidófilos espera realizar o maior festival de flores no Atelier de Artes, reunindo orquídeas de seus associados, num desfile de formas, cores e perfumes.

Este evento, que está na sua terceira edição, acontecerá nos dias 13, 14 e 15 de novembro e já faz parte do calendário de Fortaleza.

A expectativa deste ano é superar o público dos anos anteriores que atingiu dez mil pessoas e atrair delegações de associações orquidófilas de outros estados.

A programação foi lapidada com muito esmero pela atual diretoria, que promete com todos os associados transformar o Centro Dragão do Mar num belíssimo jardim, onde todas as flores sejam apreciadas e adquiridas, para isto teremos stand´s de vendas de orquídeas e outras plantas, além de vasos, adubos, etiquetas e outros acessórios para jardinagem.

Confira a programação:

DIA 13/11:

08:00h às 13:00h - Recebimento das plantas no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura;
14:00h às 16:00h - Julgamento;
16:00h às 22:00h - Visitação pública;
17:00h - Oficina de cultivo de orquídeas;
19:00h - Lançamento do livro “Cultivo de cactos e suculentas ornamentais”, do Prof. Roberto Jun Takane.

DIA 14/11:
09:00h às 22:00h - Visitação pública;
17:00h - Oficina de cultivo de orquídeas;
19:00h - Palestra de Delfina de Araújo sobre “Cattleya brasileira” e lançamento do livro “Orquídeas brasileiras”, de Delfina e Sérgio Araújo.

Dia 15/11:
09:00h às 22:00h - Visitação pública;
17:00h - Oficina de cultivo de orquídeas para crianças;
18:00h - Entrega dos troféus;
22:00h - Encerramento.

Na oportunidade convidamos a todos a prestigiarem o 3º FestOrquídeas, que promete mais uma vez celebrar com amor à natureza.







O cartaz exalta a bela Cattleya labiata Lindl., considerada a "Rainha do Nordeste", com ocorrência nos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Alagoas.

À guisa de informações, a Cattleya labiata foi descrita pelo botânico inglês John Lindley, no ano de 1821 e reintroduzida em cultivo, em 1889, após a sua morte.
Unifoliada, floresce no verão/outono, exala um perfume matinal, apresenta diferentes variações de cores e formas. É provavelmente das Cattleya a de mais fácil cultivo, daí se adaptar em todas as regiões do país e no exterior, sendo usada preferencialmente nas hibridações.

Texto: Vera Coelho - Vice Presidente da ACEO
Foto: Gilberto Dias Ferreira
Fonte: Cattleya labiata autumnalis - L. C. Menezes

Nenhum comentário: